ESCOLHA SUA CIDADE:

PARA DEMAIS REGIÕES, LIGUE:

(62) 3233-7847

GENTE DA PAZ

Por que usamos flores nos funerais?

09/11/2020

As flores estão estreitamente ligadas ao ciclo da vida. Do nascimento à morte, elas traduzem sentimentos que muitas vezes as palavras não conseguem expressar, tais como solidariedade, carinho, gratidão, amor e saudade.

Um recente estudo publicado na revista Proceedings Of The National Academy of Sciences of the United States of America – PNAS relatou o uso de flores em funerais datados há mais de 11.700 anos. As escavações foram realizadas por arqueólogos da Universidade de Haifa, em Israel, no Monte Carmel. A descoberta talvez seja o exemplo mais antigo até o momento sobre o uso de flores em sepultamentos. Os pesquisadores descobriram também um pequeno cemitério com uma série de sepulturas da cultura Natufian, uma das primeiras civilizações. Junto com os restos mortais, encontraram vestígios de flores, contas, pedras e pigmentos.

Por todo o mundo, é comum as empresas utilizarem coroa de flores para homenagear a família enlutada. O formato redondo ou oval é considerado em muitas culturas como o símbolo do infinito. E a escolha das flores tem muito a ver com a estação do ano e região.

Entretanto, as maiores dúvidas quanto à escolha da coroa surgem quando o homenageado foi um colaborador exemplar. Para evitar comparações e “saias justas”, muitas empresas adotam um modelo de coroa de flores, assim como definem a frase de despedida impressa na faixa.

As flores mais comumente usadas em velório são Crisântemo, Calábria, Antúrio, Lírio, Copo de Leite, Margaridas, Lisiantos, Gérberas e Rosas Brancas. As frases devem ser curtas e devem ser assinadas por quem ofereceu a coroa de flores. Exemplo: “Sentiremos saudades eternas, família Costa”.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Consulte nossa Política de Privacidade.

Aceitar cookies